sábado, 5 de setembro de 2009

*TAPETE VERMELHO*


Pisa no chão da tua realidade,
Nesse chão batido pelas tuas incertezas,
Nesse tapete vermelho de terra firme,
Derramado à tua frente
Para amortecer as passadas do teu desencanto.
Esse chão de terra molhada
Pelo gotejar das tuas lágrimas,
Pela queda do teu pranto magoado,
Pela chuva da tua desesperança,
Pelos desencontros e pela solidão
- Essa tua amante de todas as épocas.

Não quero nada de novo.
Porque nada eu mereci.
Quero tapetes do povo,
Porque do povo eu nasci.

"Poema de autoria de: Elen de Moraes"

Tapete vermelho finalizado.
Tapete feito por mim.
Com o poema de Elen Moraes,
ficou mais encantado.

***Ana Maria Gonçalves***

2 comentários:

Daniel Savio disse...

Poema bonito, mas o tapete vermelho é costume de usarem pessoas importantes pisarem...

Fique com Deus, menina Ana Maria.
Um abraço.

BORBOLETA POETA disse...

Obg querida
por fazer um tapete vermelho inspirado na minha poesia!
Muito gentil!
Beijos
Elen de Moraes