domingo, 2 de novembro de 2008

DEFICIENTE TORTURADO


Imagens, Mensagens, Frases e Vídeos - Tristeza - Orkut




DEFICIENTE SOFRIA TORTURAS EM CASA:
DESCONFIADO DOS MACHUCADOS DA
VÍTIMA, IRMÃO INSTALOU CÂMERA
ESCONDIDA E ACABOU FLAGRANDO
DOMÉSTICA:

Antônio dos Reis Pereira, de 34 anos, portador
de deficiência e mental foi vítima de tortura
por vários meses, dentro da casa onde mora
com a família, na vila Finsocial, região
noroeste da capital. A acusada é a empregada
doméstica Veronice Monteiro França, de 47 anos,
que há 9 anos trabalha para a família da
vítima. Veronice França foi flagrada por meio
de uma câmera escondida na cozinha da casa
pelos irmãos da vítima.

MORTE DA MÃE:

Antônio Pereira contraiu paralisia infantil aos
seis meses de vida. Ele tem dificuldade para
locomover-se e para falar.
As sessões de tortura às quais foi submetido
teriam iniciado há um ano e dois meses, depois
da morte da mãe dele. Sem ter com quem deixá-
lo, os irmãos decidiram contratar Veronice
França que já havia trabalhado para a famíla.
Logo depois, os familiares passaram a notar
que Antônio apresentava orelhas e olhos
inchados e escoriações pelo corpo.

Questionada sobre o problema, a empregada
disse que não sabia o que estava acontecendo.
O comerciante Vilmar Pereira Santana, de 42
anos, um dos irmãos de Antônio, comprou a
câmera para desvender o que provocava as
lesões no corpo dele.

Ao ver as imagens, os irmãos de Antônio
Pereira não tiveram dúvidas em denunciar o
caso à polícia. O inquérito sobre o crime
está sendo presidido pelo delegado Wilson
Luís Vieira, titular do vigésimo primeiro
Distrito Policial, na Vila Finsocial.

"Jornal DAQUI"

2 comentários:

Cleo disse...

Que judiaria, crime bárbaro, pois o deficiente nem tem como se queixar. Um caso desse nem é de ir prá cadeia, merecia pena de morte.

Sabe Ana, tenho uma filha deficiente e tenho muito medo de morrer antes dela, sempre peço à Deus que leve ela primeiro, assim posso morrer descansada.

Essa é a sina de mãe de deficiente.

Desculpe te falar isso, mas me dói sempre quando vejo esses casos com deficientes e idosos.

Mas enfim, te desejo uma semana esplêndida.
Beijos no coração.
Cleo

xistosa - (josé torres) disse...

Quem não se pode defender está sempre sujeito a aparecerem seres deste calibre.

Para a amiga Cleo
Não só os deficientes que sofrem maltratos, para além da mulher, um crime vulgaríssimo em Portugal, as crianças sofrem todo o tipo de abusos.
Muitos pais nem deviam sê-lo.
Ao suceder isto deveriam ser esterilizados e obrigados a internamento em clínicas de recuperação.

Um graúdo que bate numa criança indefesa, não é um ser humano.

Criei dois filhos.
Fizeram asneiras, como eu fazia e qualquer um.
Colecciono caneta.
Um dia tinha comprado 5 canetas e cheguei para arrumá-las e estavam todas com os aparos tortos.
Perguntei quem é que as tinha estragado e o meu filho disse logo:
- Fui eu, caíram-me ao chão!

Sabia que se caíssem ao chão não ficavam assim, mas o que poderia eu fazer?
Bater-lhe?
Já não consertava as canetas ...
Nunca bati em nenhum, nem mesmo um puxão de orelhas.
E hoje não me arrependo.

Uma boa semana