sábado, 28 de novembro de 2009

*NO TAPETE ATRÁS DA PORTA*


Quando olhaste bem nos olhos meus
E o teu olhar era de adeus
Juro não acreditei
Eu te estranhei me debrucei,
Sobre o teu corpo e duvidei
E me arrastei de te arranhei
E me agarrei nos teus cabelos
Nos teus pêlos, no teu pijama
Nos teus pés, ao pé da cama.
Sem carinho, sem coberta
No TAPETE atrás da porta

Reclamei baixinho
Dei pra maldizer o nosso lar
Para sujar teu nome te humilhar
E me vingar a qualquer preço
Te adorando pelo avesso
Para mostrar que ainda sou tua
Só para mostrar que ainda sou tua...

(Chico Buarque)
(Fotos trabalhos meus, Ana Maria)

Esse tapete grande, mede 90 cm por diâmetro.
Já está vendido e entregue para uma jovem que
se casa em fevereiro.
***Ana Maria Gonçalves***

2 comentários:

Daniel Savio disse...

Mas fazer o diabo na vida do o "ex" nunca da certo...

Geralmente, acontece o contrario, você acaba de perde-lo...

Fique com Deus, menina Ana Maria.
Um abraço.

anjoartes disse...

Bom dia amiga,maravilhoso trabalho!
Passei para desejar um otimo domingo cheio de muitas alegrias.

Beijos

Angela