terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

*RITUAL PARA SE ACALMAR*


CRIE UM RITUAL PARA SE ACALMAR:

Quando tiver um tempinho livre em sua
rotina, meia hora é o bastante, não o
desperdice. Desligue o telefone, feche as
cortinas, mantenha luz suave no local,
desligue os aparelhos eletrônicos, coloque
roupas claras e encontre uma posição
confortável _ se possível, arranje almofadas
macias ou um tapete como esse acima e não
use sapatos apertados. Prepare seu ambiente
com calma... Depois de tudo arrumado,
acomode-se e relaxe. Esse pequeno capricho
vai revigorar você completamente!
"Editora Melhoramentos"

***O tapete é trabalho meu, Ana Maria
Gonçalves"


PICADINHO DE CARNE COM QUIABO

INGREDIENTES: (4 PORÇÕES)
1 colher (sopa) de óleo.
1 cebola picada. 1 alho amassado.
250 g de carne moída.
250 g de quiabo.
1 tomate sem pele e sem sementes.
Sal e pimenta-do-reino a gosto.
1 xícara (chá) de água quente.

MODO DE FAZER:

Aqueça o óleo e refogue a cebola e o alho
até começarem a dourar. Junte a carne e
deixe fritar bem, mexendo de vez em quando.
Enquanto isso, lave e corte o quiabo em
rodelas. Misture-o à carne. Adicione o
tomate, o sal e a pimenta. Mexa. Acrescente
a água quente e cozinhe até engrossar o
molho, que irá se formar. Sirva um arroz
branco ou massa de sua preferência.

DICA:
Para quem não gosta de quiabo com baba:
refogue-o separadamente com óleo. Desligue
o fogo e acrescente suco de meio limão.

"Revista CARAS"

2 comentários:

xistosa - (josé torres) disse...

Relaxe ... mas não se deixe adormecer ... o jantar clama, por alguém.
Não sou apreciador da carne picada, mesmo picada em casa.
Prefiro cortar a carne em pequenos bocados ou fatias pequenas, tipo do corte da máquina do fiambre.
Aqui, a essa carne chamam-se bifanas, mas bem finas.
Quem não gosta de quiabos, tem sempre courgetes ou berinjelas, mas por favor, não as descasquem ... então o melhor sabor da berinjela é o amargor e a cor da casca ou pele.

Bom apetite.
Eu volto para a sobremesa.

Daniel Savio disse...

Estranhamente, o tapete me lembrou um alvo, mais assim não deveria ser a nossa vida, sempre a procura do nosso alvo?

Fique com Deus, menina Ana.
Um abraço.