sábado, 10 de maio de 2008

Despertar o Artista em Você




Dentro de nós temos um artista que vive querendo sair. Pois a ordem é liberar
a criatividade. Desde criança, cresci ao lado de um artista; meu pai. Na fazenda
dos outros onde morávamos, ele arrendava pedaço de chão e fazia plantação de fumo.
Quando madura a colheita, ele reunia trabalhadores; colhiam e preparavam até
formar os rolos de fumo, para depois serem vendidos.

A família foi aumentando, as dificuldades foram aparecendo; ele montou uma sapataria.
Que na verdade fabricava: botina, alpercatas de couro e chinelos rasteiros; eram
suas próprias mãos que faziam. Também consertava calçados.

Pouco tempo depois a renda não era grande coisa; montou uma padaria. Quitandeiro
de primeira. Fazia "quebrador", que era bolacha de polvilho; doce de "ameixa", que
era feito de queijo, depois enrolava na forma de bolinho, e passava no açúcar
refinado. Fazia um pudim cortado em pedaços, que era irresistível.

Minha mãe fazia pirulitos; que eram colocados numa grade redonda com furinhos, onde
íam sendo postos na forma de cone.

Eu com 13 anos de idade, presenciando os apertos em casa; fui lecionar numa fazenda
para 25 alunos. Com apenas a quarta série primária, muito responsável, e muita vontade de ajudar meus pais.

E você? Que tipo de arte te atrai? Gosta de pintar, escrever, dançar, cantar, tocar
violão, esculpir ou sair por aí, com uma câmera digital e muitas idéias na cabeça?

Mesmo que nunca tenha tentado fazer qualquer uma dessas coisas, escolha a que mais
te agrada e tente. Faça algo que te deixa feliz. *O desejo do trabalho realizado;
é uma vontade firme de executá-lo*.
*Temos mãos vitoriosas, arrebatadoras, ostentadas e surpreendentes*.

O importante é criar um momento de ligação com seu lado artístico. Eu escolhi.
Continuei meus estudos e me formei para professora. Como também sentí uma atração
muito forte pelo colorido.

Daí comecei nas horas vagas, criando meus tapetes; chegava do colégio e começava
brincar com as cores e formas. Fui tomando gosto e me aperfeiçoando.

Pena que muitas pessoas não valorizam os trabalhos artesanais.
Hoje, aposentada pela Educação, faço esse trabalho com vontade e garra.
Além de aumentar um pouquinho a renda; é uma grande terapia.





*Temos mãos vitoriosas, arrebatadoras, ostentadas e surpreendentes

4 comentários:

Bichodeconta disse...

Há imensas coisas que nos unem , até a infância apertada em termos económicos..Sou de uma família de gente humilde, trabalhadores do campo, da terra, Pai, mãe e sete filhos(seis mulheres e um homem) O meu irão era o mais novo, único irmão , já faleceu, ficamos as seis irmãs.. Cedo descobrimos os caminhos do trabalho e da entreajuda.. Mal vestidos, mal calçados e por vezes com uma alimentação escassa, foi preciso crescer.. Aos nove anos eu estava a trabalhar no campo também.. Queria estudar, mas só aos 25 anos e por força do casamento, sai da minha terra e fui de facto estudar.. Pessoas há que ainda hoje se admiram de como digo, gostaria de continuar a estudar.. aprender nunca é demais..Sempre gostei de trabalhos manuais, crochet, tricot, costura, e mais tarde, há dez anos, por altura do divórcio(que há muito se adivinhava )Nessa altura, e porque estava fragilizada comecei a pintar algumas coisas, pouco, falta-me técnica, adoro cantar e dançar, e gosto de escrever.. A fotografia é também uma arte que descobri tarde e que gostaria de aperfeiçoar.. Falta-me o tempo, fogem os anos para tanta coisa que gostaria de fazer.. Dizem que tenho jeito para decoração, Dizem, e eu confirmo, adoro decoração e tenho pena de estar sem trabalhar quando há tantas áreas em que poderia ser válida e ganhar o meu dinheiro..Queria tanto que o mundo sorrisse. Beijinho no teu coração e obrigada pela visita e pelas magnificas palavras.. Ell

Bichodeconta disse...

Passo para te deixar um beijinho no desejo de boa semana.. No meu espaço há um selo da amizade que te foi atribuido, recolhe-o logo que possas e atribui a dez pessoas.. Beijinho, ell

Sintonias do coração disse...

*****

Querida Ana!

Parece que já a conheço faz tempo!!!
Sua transparência, sua demonstração de ser gente, real, aqui nesse espaço virtual, amplia rapidamente os elos que já nos unem!
Sempre fui e serei também assim: tão transparente que às vezes até assusta a quem não está acostumado com essa efusiva maneira de ser...
Que história linda e comovente, amiga!
Que Deus abençoe sempre vocês!!!
E que nossas mãos sejam sempre instrumentos geradores do bem!
Beijos...

Sintonias do Coração

*****

Bichodeconta disse...

Amiga quanta energia! Sempre que posso dou aqui uma volta para ver os seus magnificos trabalhos , sua arte..Deixo um abraço e deixo a promessa de voltar..